LA CIUDAD LIMA

CIDADE LIMA

CIDADE LIMA

A capital do Peru está localizada no centro do país, na costa do Oceano Pacífico. Sua história data da época dos Incas, muito antes da colonização espanhola do século XVI. Mas não só do passado vive Lima, porque além de possuir interessantes edifícios coloniais e incríveis ruínas arqueológicas, nos últimos tempos foi revalorizada como destino turístico, especialmente devido ao impulso dado pela sua gastronomia, ponta de lança do ressurgimento de Lima a partir da última década. Deste modo, o pisco (aguardente peruana feita de uva), o ceviche (peixe cru e mariscos marinados em suco de limão ou lima) e seu frango grelhado nas brasas são embaixadores de uma cidade bem preparada para receber as mais de quatro milhões de pessoas que a visitam anualmente.


CENTRO HISTÓRICO

CENTRO HISTÓRICO

CENTRO HISTÓRICO

Como em toda cidade colonial, há um centro histórico com praças, igrejas e prédios do governo que possui um grande valor histórico e continua estando em excelente estado de conservação. Não é casualidade que o centro histórico de Lima tenha sido declarado Patrimônio da Humanidade em 1988. Vale a pena sentar na Plaza San Martin e observar os edifícios neocoloniais ou passear por algumas das ruas do centro, com suas vistosas varandas de estilo Luís XVI.


Que lugares visitar? Existem muitos museus e monumentos para conhecer, mas dois dos destaques indiscutíveis são a ​​Iglesia de San Francisco e a Plaza Mayor. A igreja, além de sua imponente arquitetura barroca, contém textos religiosos de valor inestimável e esconde algumas catacumbas subterrâneas impressionantes que na época colonial foram utilizadas ​​como cemitério. A Plaza Mayor, entretanto, é e foi o centro dos principais acontecimentos políticos do país e está rodeada por prédios importantes, como a Casa de Governo (que pode ser visitada) ou a Catedral de Lima.


EL MALECÓN, MIRAFLORES Y AGUAS DANZANTES

EL MALECÓN, MIRAFLORES E AS ÁGUAS DANÇANTES

EL MALECÓN, MIRAFLORES E AS ÁGUAS DANÇANTES

A cidade de Lima também é conhecida por seus parques, suas falésias e sua encantadora vista para o mar. Para apreciá-la, um bom plano é percorrer o Malecón de Miraflores, um caminho de aproximadamente cinco quilômetros ao longo da costa e através dos parques deste distrito, um dos mais belos da cidade. É ideal para caminhar, correr ou andar de bicicleta. Do Malecón poderá ver esculturas de célebres artistas peruanos e parques, como o famoso Parque del Amor. Não deixe de visitar o centro comercial Larcomar, que como está situado numa falésia não pode ser visto do alto. Esse shopping oferece diversas lojas e restaurantes com vista para o oceano.


Para a noite, um ótimo programa é conhecer o Circuito Mágico del Agua, uma série de treze fontes de água iluminadas que oferecem um espetáculo imperdível. Este circuito foi inaugurado em 2006 e está localizado dentro do Parque de la Reserva. O show é realizado de quarta a domingo, três vezes por dia.


RUINAS INCAICAS

RUÍNAS INCAS

RUÍNAS INCAS

Os vestígios da civilização inca representam um dos principais pontos de interesse em todo o Peru. As ruínas de Machu Picchu e as linhas de Nazca são alguns dos mais famosos, mas Lima também possui algumas ruínas arqueológicas no centro da cidade e outras a poucos quilômetros de distância que merecem ser destacadas.

Pachacamac é uma das mais interessantes: uma cidade inca com vários edifícios preservados. Huaca Puclluna é outro lugar de destaque: um centro cerimonial de seis hectares (originalmente, no ano 500 D.C., tinha 18 hectares). Não há necessidade de viajar para encontrá-lo, já que está situado em Miraflores. É conveniente visitá-lo à tarde e ficar até a noite, porque além do seu valor histórico é esteticamente impactante quando os templos são iluminados criando uma atmosfera incrível. E isso não é tudo: em Huaca Puclluna funciona um excelente restaurante com cozinha de autor. Jantar lá com esse visual é uma experiência única.


As ruínas de Puruchuco também merecem uma visita. Estão localizadas no distrito de Ate, um dos 43 distritos de Lima, e são das mais bem preservadas da área. Inauguradas em 1960, possuem um museu completo que exibe objetos e peças da cultura dos Incas.

Estes são três dos sítios arqueológicos mais interessantes entre muitos outros perto do centro.


GASTRONOMÍA

GASTRONOMIA PERUANA

GASTRONOMIA PERUANA

Com a gastronomia como um dos grandes atrativos para os visitantes de Lima, a lista de restaurantes recomendáveis na cidade é vasta e variada: desde os de alta gama até as barracas localizadas no porto, onde servem peixes e mariscos recém-tirados do mar.

Para ter uma idéia básica da riqueza da culinária peruana, é bom saber que existem quatro raízes: a novoandina (que utiliza os produtos próprios da região da Cordilheira dos Andes), a criolla (com influências da colonização espanhola), a chifa (fusão com a cozinha chinesa) e a nikkei (com influências da imigração japonesa). Estes quatro estilos associados à enorme variedade de peixes do Pacífico e de produtos da terra (estima-se que existem mais de 3.000 variedades de batatas, por exemplo), resultam em centenas de fusões e pratos criativos.


Outro dado importante para ter em mente é que embora o prato mais popular no Peru seja o frango grelhado nas brasas, o emblema da nova cozinha peruana é o ceviche, que em sua receita tradicional básica é peixe branco cortado em cubos e marinado em suco de limão. É servido com cebola roxa, maíz cancha (um tipo de milho) e camote (uma variedade de batata doce). Mas o ceviche hoje aceita centenas de versões diferentes. Cada cozinheiro utiliza sua própria receita com diferentes peixes, técnicas e apresentações.

Em relação às bebidas, o destilado típico é o pisco, que oferece uma ampla gama de variedades, algumas das quais podem ser saboreadas puras. No entanto, o mais típico é beber o pisco sour, coquetel preparado com pisco, limão, xarope e clara de ovo, tudo batido na coqueteleira.

Finalmente, se você está pensando em comer muito bem em Lima, é bom ter em seu navegador o site www.degusta.com.pe, um guia on-line completo sobre os restaurantes peruanos.


GASTÓN ACURIO Y MISTURA

GASTÓN ACURIO E MISTURA

GASTÓN ACURIO E MISTURA

Quando estiver em Lima, certamente ouvirá muitas vezes o nome de Gastón Acurio. Quem é? É, basicamente, uma das pessoas mais importantes da história peruana recente. Trata-se de um cozinheiro que a partir dos anos 90 revolucionou a gastronomia local, tornando-a internacionalmente famosa, mas também gerando uma cadeia de valor que revalorizou os produtos e os produtores locais. A sua contribuição vai além da cozinha e seu restaurante, o Astrid & Gaston, é considerado o melhor da América Latina. Chegou a ter quase dez filiais em outros países, mas recentemente decidiu fechá-las e manter apenas a de Lima.


Gastón Acurio também é o criador da APEGA (Sociedade Peruana de Gastronomia), que desde 2008 organiza a Mistura, uma aclamada feira gastronômica onde durante dez dias podem ser experimentados todos os tipos de pratos e produtos peruanos. Costuma ser realizada em setembro e, se você gosta de comer bem, é conveniente planejar a sua visita a Lima para essa data.


MERCADOS Y RESTAURANTES

MERCADOS E RESTAURANTES

MERCADOS E RESTAURANTES

Por onde começar? Os restaurantes do Gastón Acurio são fundamentais para começar a explorar a culinária de Lima. O Astrid & Gaston é o mais conhecido, junto com o Cebichería La Mar, com uma proposta mais informal. Mas o Gastón Acurio também criou restaurantes com perfil mais baixo e com propostas populares, como o Tanta, com várias filiais em Lima, onde poderá saborear deliciosas sopas, sanduíches e pratos típicos como o ají de gallina (creme espesso preparado com frango previamente cozido e desfiado, caldo de frango e pedaços de pão molhados no leite) ou o tacu tacu a lo pobre (fritada crocante preparada com purê de feijão, arroz cozido e cebola que é servida com ovo frito, banana frita e carne). A especialidade de Panchita são os anticuchos (espetinhos de coração de boi em sua versão tradicional), a do Papacho's são os hambúrguers e a de Madam Tusan é a fusão chifa. Sempre com a assinatura do Gastón Acurio, ou seja, utilizando e destacando os ingredientes autóctones peruanos. Além disso, se tiver desejos de comer doces, procure a Chocolatería Melate, da pasteleira Astrid Gutsche, esposa do Gastón Acurio.


Depois do Gastón Acurio, surgiu uma importante camada de cozinheiros criativos que mostram suas habilidades em restaurantes de alta gama como o Malabar, um dos primeiros a utilizar os ingredientes da Amazônia, cada vez mais na moda. No Maras, o Rafael Piqueras oferece uma experiência gourmet criando sabores e texturas surpreendentes a partir de produtos locais. O Central, considerado um dos quinze melhores restaurantes do mundo, é outro imperdível para paladares exigentes, com pratos exclusivos que atravessam as diferentes regiões do país e criados pelo chef Virgilio Martinez. Sob o conceito original de "Chiclayo gourmet", o Héctor Solis (originalmente da cidade de Chiclayo, precisamente), abre as portas do Fiesta, outro grande restaurante gourmet da cidade. O Francesco oferece uma fusão única de cozinha peruana e italiana.

Se está procurando sushi, cozinha nikkei e pratos à base de peixe fresco, também poderá encontrar várias opções, desde o clássico Costanera 700, há mais de três décadas preparando peixes com precisão, até o Osaka, de características mais modernas. Outra parada inevitável é o Pescados Capitales, para saborear um bom peixe.

Se falamos de restaurantes clássicos, não deixe de visitar o La Rosa Nautica, não só pelo seu extenso cardápio, mas também pela sua localização: está em Miraflores, em um cais que entra no mar e proporciona um excelente vista da costa e de toda a cidade.